Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Bradley Smith’ Category

bradleysmithBradley Smith

Compreendo perfeitamente que o regime Hitleriano era anti-semita e perseguiu Judeus e outros. Compreendro que muitos povos — entre eles os Judeus Europeus — conheceram profundas tragédias na Europa durante a Segunda Guerra Mundial.

Contudo, eu já não acredito que o Estado Alemão seguisse um plano para matar todos os Judeus ou que tivesse usado “câmaras de gás” para o assassínio em massa.

As razões pelas quais já não acredito em nenhuma das histórias são a não existência hoje em dia de vestígios físicos de autênticas câmaras de gás homicidas, e não existem documentos do tempo da guerra que provem que alguma vez existiram. Penso que a história das câmaras de gás não passa de uma falsificação grotesca. (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

bradleysmith.jpgBradley R. Smith

Recordarão que em Outubro último decidimos não despender mais tempo na rodagem de novas imagens para o nosso documentário, O Grande Tabu, e limitávamo-nos a utilizar as filmagens que já temos com a maior imaginação possível de modo a podermos finalmente completar o raio do filme. Burt, o meu principal associado, informou-me que estava de acordo. Pediu-me para ir a Santa Bárbara, onde nos encontraríamos com o nosso editor e teríamos a nossa primeira reunião de pós produção.

Assim fiz. Correu bem. Um pouco antes de nos despedirmos, o Burt perguntou-me se eu não poderia organizar um pequeno evento em Baja, cujo propósito seria o de reunir (ainda mais) algumas filmagens, imagens muito especiais que o mesmo queria utilizar na “formatação” do filme, imagens adicionais do Smith a interagir com estudantes mexicanos. O nosso acordo é que tanto eu como ele temos direitos a um “corte final”, mas que a visão que dirige este filme é dele. O evento que ele queria que eu organizasse era de natureza tão modesta que não tive quaisquer problemas em aceitar. Não seria nada do género do evento que organizamos para o Corto Creativo 07 em Junho, que obteve tanto sucesso. Portanto, afinal sempre íamos rodar mais um pouco de película. Não era crise nenhuma. (mais…)

Read Full Post »